Ben falando de Ben

LATROBE. Pa. _ Depois do quarterback Ben Roethlisberger decidir jogar outra temporada após pensar em aposentar durante suas férias, o center Maurkice Pouncey já pensou na estratégia ideal para a possível saída de Roethlisberger ao final da temporada.

"Tenho certeza que ele desejaria sair daqui em seu belo e grande cavalo ou no seu iate sendo campeão do Super Bowl," disse Pouncey.

De acordo com Roethlisberger, Pouncey acertou pela metade.

"Vamos dizer que o Super Bowl é o plano," disse Roethlisberger em uma entrevista com Steelers.com. "Vamos tentar ganhar primeiro e depois decidimos o que vem depois."

Pouncey torce para que Roethlisberger jogue no mínimo mais três ou quatro anos.

Roethislisberger, de 35 anos, está cauteloso ao assumir qualquer compromisso depois de 2017. 

"Minhas decisões serão de ano em ano" ele disse. "Daqui a 5 anos, será que vamos ter essa mesma conversa? Sim. Pode ser ano que vem? Eu nao sei, e é por isso que vou decidir a cada ano." 

Roethlisberger tem pensado no que fazer depois da aposentadoria, mas nada concreto por enquanto. | 60

"Eu não sei o que vou fazer depois que parar de jogar," disse Ben. "Espero que não seja em breve. Porém, quando for o momento certo, eu sei que minha prioridade é de ser um excelente pai e marido." 

Á medida que sua família cresceu e amadureceu, Roethlisberger reconheceu que "novas prioridades entram em jogo", em termos de quanto tempo ele pretende jogar.

Ele e sua esposa Ashley são pais do filho Benjamin Todd Jr. (4 anos), filha Baylee Marie (3 anos) e filho Bodie (1 ano). 

"Eu quero poder brincar com os meus filhos quando eu ficar mais velho," disse Roethlisberger. "Eu quero ir aos jogos deles. Eu quero ensiná-los tudo o que sei e quero me divertir muito com eles." 

Essa será o 14º ano de Ben com os Steelers. Ele está confidante com as possibilidades ofensivas do time para essa temporada. Principalmente se o running back Le'Veon Bell assinar seu contrato e com a reintegração do wide receiver Martavis Bryant depois de sua suspensão.

"Nós temos uma linha ofensiva incrível," disse Ben. "Sei que Le'Veon provavelmente é o melhor da sua posição, Martavis faz o que ele faz e 'A.B.' (wide receiver Antonio Brown) é quem ele é. Nós temos uma linha ofensiva que é boa tanto quanto qualquer outro time da NFL. Eles são essenciais para mostrarmos o quão bons somos. Com todas essas peças, incluindo essa linha, podemos ser excelentes."

"Acho que todos sabem que temos a chance de ser um time incrível e isso conta mais do que o individual. Isso faz todos serem bons e importantes. Números e estatísticas irão aparecer se nós ganharmos nossos jogos"

Perder para New England na última temporada na final do AFC foi "muito frustrante," Roethlisberger disse, "porque estávamos muito próximos do Super Bowl, de alcançar o objetivo e é duro não chegar lá"

"Não perdemos na primeira rodada dos playoffs. Foi na final da nossa conferência. Tomara que essa derrota tenha servido de lição e que tenhamos ganhado experiência. Espero que essa experiência possa nos ajudar esse ano."

Quanto ao que resta para realizar, "Super Bowls são sempre o objetivo número 1", disse Roethlisberger. "Eu nunca fui uma pessoa que se importou com números individuais ou realizações individuais."

"Eu disse isso antes, e eu realmente acredito nisso. Penso que (Terry) Bradshaw foi o melhor quarterback, obviamente, na história de Pittsburgh. E eu quebrei praticamente todos os seus recordes exceto o de Super Bowls. E é uma honra para mim dizer que eu quebrei recordes de um cara como ele. Porém, para mim, não há muito o que realizar mais em termos individuais. Eu só quero ganhar títulos com o time."

Como Roethlisberger será lembrado depois de aposentar, vai depender ou não da sua capacidade de conquistar Super Bowls com os Steelers.

"Isso você vai ter que perguntar ao Mr. Rooney (Art II, presidente dos Steelers) e outras pessoas," disse Ben. "Eu valorizo ​​esta organização, essa equipe, o compromisso que me deram. Espero que eles saibam que eu dou o meu máximo toda vez que eu entro no campo."

E espero que, quando eu parar, independente de quando isso aconteça, que as pessoas me valorizem. Quando aposentar, acho que as pessoas irão olhar para trás e dizer: "Cara, ele era melhor do que pensávamos", ou "nós deveríamos ter dado mais valor pra ele na época." Não sei se é esse o caso. Eu só espero que quando eu parar, as pessoas vão apenas sorrir e dizer: 'nós tivemos um cara especial.'"

This article has been reproduced in a new format and may be missing content or contain faulty links. Please use the Contact Us link in our site footer to report an issue.

Advertising